Cirurgia de Implante Capilar: Como Funciona?

Cirurgia de implante capilar

Pré-cirurgia

O transplante de cabelo não é uma cirurgia invasiva, trata-se de um procedimento que trabalha apenas a pele. Contudo, isso não significa que o paciente possa se submeter ao método sem a realização de exames pré-operatórios. Assim, ele deverá passar por alguns exames de sangue e por uma avaliação cardiológica antes de efetuar a cirurgia.

Como é feito o implante capilar

A cirurgia de transplante pode ser dividida em algumas etapas. Primeiramente, o paciente é fotografado. Depois, faz-se uma simulação da região calva que será recoberta pelos fios, por meio de um desenho sobre a cabeça do paciente para tentar obter um aspecto anatômico bastante harmonioso com o rosto. O traço do contorno não poderá ficar reto, característica comum das técnicas usadas no passado. É interessante mencionar que, nesta fase, o paciente também está livre para palpitar sobre em que altura deve-se dar o início dos sulcos frontais, por exemplo.

saiba-mais-hairloss-blocker

implante-capilar-desenho-sobre-a-cabeca-do-paciente

Em seguida, o paciente é encaminhado para o centro cirúrgico. Lá, deverá haver um anestesista (apesar desta ser muita das vezes uma condição ignorada por diversas pessoas que realizem a referida cirurgia). O paciente será então sedado por meio de um soro capaz de deixá-lo inconsciente durante todo o procedimento, a anestesia local é análoga à utilizada em consultórios odontológicos. Mesmo sedado, convém salientar que o indivíduo estará sendo constantemente monitorado dentro do centro cirúrgico hospitalar. Em outras palavras, no decurso da operação o anestesista ficará incumbido de avaliar uma série de itens, como temperatura, pressão cardíaca, taxa de oxigenação do paciente, entre outros.

A partir daí, o cirurgião removerá uma tira de couro cabeludo (1 cm de largura, aproximadamente), a qual irá de uma orelha à outra. O paciente é suturado e virado, mantendo a barriga voltada para cima, posicionamento ostentado até o final da cirurgia.

implante-capilar-incisao-e-sutura

O cabelo usado no transplante capilar pode ser preparado de diversas formas. Considerando o modo como ele é preparado e implantado, é preciso que haja uma equipe altamente especializada neste tipo de cirurgia. Não é todo cirurgião plástico que gosta e que se dedica à cirurgia da calvície, pois ela consome muito tempo. Trata-se de um procedimento prolongado, com duração média de 5 horas (ou mais). Assim, é necessária uma equipe especializada para fazer o preparo cirúrgico.

implante-capilar-enxerto

O trabalho de equipe é simultâneo. Enquanto um grupo trabalha sobre o microscópio, outros integrantes armazenam os fios em placa de Petri que contém uma solução nutriente apropriada. Essas placas abrigam as unidades foliculares, que possuem de um a quatro folículos, que são as raízes do pelo, responsáveis por seu crescimento efetivo.

As unidades pertencentes ao couro cabeludo retirado são seccionadas e removidas integralmente. Existe uma equipe que trabalha à parte, responsável por utilizar microscópios específicos, e através destes equipamentos é possível observar até a raiz do pelo. Dessa forma, esses profissionais conseguem separar os fios de cabelo individualmente, ou em grupos conforme nasçam. Ocasionalmente, são formados conjuntos de três ou quatro fios que nascem tão próximos que são indivisíveis.

Os fios, por sua vez, são implantados por meio de finas microcirurgias. A área frontal da cabeça, mais visível, recebe os fios mais delgados, delicados e, portanto, extremamente discretos. Já a região da parte posterior da cabeça recebe as unidades que contêm três ou quatro fios, conferindo um maior volume a essa área.

implante-capilar-colocacao-dos-fios

Durante a colocação dos fios, o cirurgião não segue um padrão regular. O interessante é que os fios tracem trajetórias irregulares, ou seja, naturais. Caso o implante seja muito retilíneo, perde-se a naturalidade. A incisão realizada na cabeça do paciente é muito fina, com tamanho suficiente apenas para a entrada do respectivo folículo.

Após a remoção do grupo de fios que será transplantado, a área é então fechada, o corte não deixa cicatrizes visíveis, pois ao nascer o próprio folículo preencherá esse mesmo espaço aberto.

implante-capilar-final-cirurgia

No final da cirurgia, o paciente passa a ter cabelo na região calva ao mesmo tempo em que mantém as reentrâncias características das pontas laterais superiores da fronte. O indivíduo também apresenta alguns fios soltos na frente e, principalmente, aqueles delicados e preparados anteriormente no microscópio.  Estes fios são posicionados muito próximos uns aos outros, proporcionando um aspecto bem similar ao crescimento natural.

Terminada a cirurgia, o paciente poderá permanecer internado na própria clínica, e receber alta no dia seguinte, sendo que o processo de recuperação é relativamente rápido.

>> Clique aqui para saber mais sobre o pós-operatório <<

Comments are closed